Topo
Quebrada Tech

Quebrada Tech

Moda, artesanato e mais: Periferia de SP cria seu próprio shopping virtual

Quebrada Tech

28/08/2019 04h00

Ensaio fotográfico com modelos que exibem bijuterias criadas por empreendedores da E-bairro, marketplace do Jardim São Luís.

Por Tamires Rodrigues

Dentro da plataforma e-Bairro, os usuários podem encontrar artesanatos, vestuário, bijuterias, cosméticos orgânicos e até livros de autores independentes. Tudo produzido por empreendedores e artistas que atuam no distrito do Jardim São Luís, território com mais de 60 bairros, na zona sul de São Paulo.

Com mais de 260 mil habitantes, o Jardim São Luís faz parte da subprefeitura de M´Boi Mirim. O território faz divisa com outros três distritos bem conhecidos da zona sul de São Paulo, Capão Redondo, Jardim Ângela e Campo Limpo. É a partir desta dimensão geográfica que a plataforma e-Bairro atua nas periferias.

Quando ministravam oficinas de comunicação para jovens moradores de Paraisópolis, favela localizada em meio aos condomínios de alto padrão do Morumbi, as empreendedoras Carla Prates e Diane Padial refletiam como poderiam melhorar a comunicação mercadológica de comerciantes da região, priorizando públicos que não possuem pontos de venda.

Após muitas reuniões, chegaram até a ideia do e-Bairro, um shopping virtual voltado para artistas e empreendedores locais.

No início, a falta de um investimento inicial era uma preocupação. Mas elas contaram com a ajuda do Vai Tec, programa de aceleração de negócios de base tecnológica com impacto na periferia de São Paulo. Depois de aprovadas no processo seletivo, receberam o aporte de R$ 30 mil para tirar o projeto do papel.

"Você torná-la viável [uma plataforma de marketplace] é muito difícil", afirma Carla, lembrando que o processo precisou de muita resiliência por parte das criadoras para ser concretizado. "Quando o Vai Tec vem, esse incentivo consegue viabilizar de fato. Então o recurso é uma coisa muito importante", ressalta.

O Vai Tec foi criado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Adesampa), órgão público ligado a Secretária Municipal do Trabalho e Empreendedorismo.

Visibilidade digital para os talentos da quebrada

Embora o ambiente digital seja considerado atualmente um caminho tradicional a ser explorado por empreendedores, nas periferias esse cenário ainda está em processo de desenvolvimento. A trajetória de Carla e Diane para elaboração da plataforma reforça a existência desse cenário.

Conscientes das dificuldades dos próprios empreendedores locais em lidar com algumas tecnologias, as empreendedoras optaram por realizar encontros de formação sobre a usabilidade do e-Bairro. Elas também haviam pautado a desenvolvedora da plataforma para que ela construísse um sistema de gestão com recursos simples e funcionais.

A empresa Webba, também do Jardim São Luís, focada no desenvolvimento de plataformas web, também fez parte da criação do e-Bairro.

"Umas das necessidades foi pensar em um desenho de plataforma que fosse muito simples, com poucos espaços de cadastros para a galera que é iniciante", descreve a desenvolvedora web Luciene do Carmo.

Após sua implantação, a iniciativa agora incentiva artistas e empreendedores locais para que eles migrem para o ambiente digital, com foco em fortalecer a economia local da região. Cada empreendedor pode se cadastrar gratuitamente na plataforma.

A e-Bairro reúne mais de 220 produtos, que são entregues por meio de um sistema de entregas via correios ou retirada de produtos em lojas físicas do Jardim São Luís.

Além da visão empreendedora, a plataforma aposta na difusão de informação sobre a agenda cultural do bairro. E em breve terá também um espaço dedicado a divulgar o portfólio de jovens talentos da região que fornecem produtos e serviços criativos.

Sobre os autores

O Desenrola E Não Me Enrola é um coletivo de produção jornalística que atua a partir das periferias de São Paulo, investigando fatos invisíveis que geram grandes impactos sociais na vida dos moradores e moradoras dos territórios periféricos.

Sobre o Blog

Como a vida dos moradores das periferias vem sendo impactada pela revolução digital que transformou as relações sociais, econômicas, culturais e políticas? É isso que o coletivo de jornalismo Desenrola E Não Me Enrola vai contar aqui no blog, trazendo histórias diretamente de quebrada para você conhecer de maneira mais aprofundada esse contexto social que mescla recursos mobile, consumo, comportamento, redes sociais e inovação. Site: https://desenrolaenaomenrola.com.br/

Mais Quebrada Tech